11 de maio de 2017

O que é o coaching para crianças?

Por Tatiane Sanches Besenbruch

coaching para crianças

Você sabia que coaching para crianças pode ser uma estratégia eficiente e agradável para ajudar seu filho em metas e objetivos cotidianos?

São tantos desafios como melhorar a nota de matemática, não ficar de recuperação em ciências, ir bem na apresentação de história, ficar de bem da amiguinha, aprender andar de bicicleta entre outras dificuldades diárias na vida dos pequenos.

Muitas vezes os pais possuem dificuldade em lidar com estas demandas das crianças diante do corre-corre diário, porém é de estrema importância não desmerecer tais dificuldades dos pequenos, afinal adultos também costumam ter dificuldades que para muitos são situações corriqueiras. O coaching para crianças é um aliado no mundo moderno.

No coaching as crianças aprenderão a analisar as situações gerar soluções, construir planos passo a passo para conquistar metas/objetivos com isso promovendo a elevação da autoestima e autonomia que são importantes aliados por toda a vida da criança.

Muito se fala do coaching nas organizações, e como ferramenta para o desenvolvimento de pessoas devido sua efetividade em curto espaço de tempo.  Porém este método vem ganhando espaço em diferentes contextos como na adolescência, no esporte e agora para os pequeninos.

Aliando técnicas de coaching com materiais lúdicos específicos para cada caso de acordo com a faixa etária da criança é possível excelentes resultados, e a criança e familiares costumam perceber mudanças já nas primeiras semanas.

Por se tratar de um processo colaborativo é necessário que a criança e a família tenham estabelecido uma meta para o processo, que pode ser delimitado juntamente como o coach.

A criança precisa ter minimamente o desenvolvimento cognitivo, portanto o processo é ideal para crianças a partir de 6 anos, porém pode ser feita uma avaliação para cada caso.

Busque na sua cidade se há um trabalho destes, faça uma avaliação com o profissional para verificar se esta é a melhor opção para seu filho. No Instituto Flow ir temos coaching para crianças, jovens e adultos.

         Tatiane Sanches
Facilitadora Método Friends
                Coach e at
Bem Estar Cotidiano
27 de abril de 2017

Diferenças entre dieta paleo e dieta low carb

Por Jhersyka Teixeira

imagem texto

 

Muita gente tem dúvidas sobre dieta paleo e low carb, alguns acham que são a mesma coisa, outros acham que são diferentes, mas o que realmente as diferencia? Nem toda dieta paleo é low carb, e nem toda dieta low carb é paleo, mas sim, podemos unir as duas.

Vou começar falando um pouco da dieta paleo. O princípio mais básico da dieta paleo é abrir mão do consumo de alimentos industrializados, comer fora da caixa, descascar mais e desembalar menos. Dieta paleo, vem de paleolítica, referente a era paleolítica, onde acredita-se que o homem conseguia seus alimentos através da caça, pesca e coleta, antes mesmo da agricultura e pecuária.

Existem divergências sobre o assunto, pois há quem acredite que  os homens do paleolítico não eram saudáveis, e que a expectativa de vida era pequena (+/- 35 anos), mas se pensarmos bem, as chances de morrer naquela época eram bem maiores que hoje, pois eles podiam ser mortos durante a caça, podiam ser atacados nas cavernas enquanto dormiam, podiam contrair doenças, das quais hoje temos vacinas e saneamento básico para nos proteger, podiam morrer de frio, ou de desnutrição, enfim, as chances de morte por qualquer outra razão, exceto alimentação ruim, eram enormes, o que poderia sim diminuir a expectativa de vida, mas se pensarmos um pouco vamos perceber que se alimentação desses homens também fosse um fator negativo para a expectativa de vida, então seria bem provável que teríamos sido extintos há muito tempo, afinal nossos ancestrais teriam morrido por comer gordura animal e ovos, ao invés de arroz, pães, frutas em abundância, biscoitos, massas e toda a porcaria industrializada que está em nossa mesa hoje. Será que não é hora de rever nossos conceitos sobre alimentação saudável? Logo podemos entender que alimentos industrializados não são bons, e que comer da forma mais natural que podemos conseguir nos dias de hoje, é a melhor opção para ter uma vida saudável.

E a dieta low carb? Do que se trata? Ela se aplica a todo mundo?

Dieta Low Carb, nada mais é que uma dieta com baixa ingestão de carboidratos. Ela pode ser feita de forma saudável ou não. Reduzir carboidratos ruins da dieta já é um ótimo passo para uma alimentação saudável, mas continuar ingerindo alimentos industrializados “zero carbo” não é nada bom, eles podem não conter açúcar, mas contém adoçantes cancerígenos, conservantes, corantes, estabilizantes e muito mais coisas químicas que só nos fazem mal. Há algumas low carb com esse perfil onde é  permitido, às vezes até indicado, o consumo de chicletes, gelatina zero, refrigerante diet, amido de milho, farelo de trigo, dentre outras coisas que não trazem nenhum benefício a saúde e ainda são prejudiciais.

A dieta com baixa ingestão de carboidratos já foi provada como uma das melhores indicações para quem deseja emagrecer, mas como fazer isso de forma saudável? Primeiro, procure um profissional para uma orientação individualizada, segundo, elimine os industrializados da sua vida, pode parecer radical, mas em se tratando de saúde temos sim que ser radicais, afinal é nossa vida que está em jogo, terceiro, não trate como uma “dieta” que se faz por um tempo determinado, mas trate isso como um estilo de vida. Adote esse estilo de vida! Para se ter uma vida saudável, uma vida com qualidade e um envelhecimento com saúde, é extremamente imprescindível adotar um estilo de vida saudável, isso inclui além da alimentação, atividade física, boas noites de sono e uma mente tranquila.

 

hersyka Teixeira
Nutricionista CRN-3 40363
(11) 97959-0671
Comportamento Cotidiano Saúde
13 de abril de 2017

Pilates ou Musculação existe melhor opção?

Por Priscilla Pavanelli

Imagem-ilustração: Pilates ou Musculação existe melhor opção?

Ao sair em busca por atividades físicas sempre surge a dúvida com relação ao tipo mais indicado e adequado para cada pessoa.

A prática de Pilates e musculação oferecem muitos benefícios em comum como controle de diabetes e hipertensão, melhora da circulação, da disposição, da ansiedade, mas ao mesmo tempo, possuem propostas e resultados diferentes que acabam por se complementar.

Na musculação geralmente são utilizadas barras, halteres e equipamentos com carga/resistência. No método Pilates utiliza-se a resistência do próprio corpo ou das molas encontradas em seus equipamentos.

Um dos pontos a ser levado em consideração é com relação à presença de doenças ou lesões osteomusculares como, cervicalgia, lombalgia, hérnia de disco, artrose, aonde o mais recomendado seria a prática de Pilates por se tratar de um exercício de baixo impacto.

Agora se o objetivo do praticante for a perda de peso corporal e hipertrofia muscular, a musculação irá oferecer melhores resultados.

Outro ponto que diferencia as atividades diz respeito ao ambiente. O Pilates realizado em studios geralmente atende três pessoas por hora, tornando o ambiente mais tranquilo, diferente do encontrado nas academias de musculação. Irá depender então da afinidade de cada praticante com o ambiente encontrado.

Benefícios do Método Pilates

Controle da respiração

Melhora da postura e consciência corporal

Ganho de flexibilidade

Baixo impacto

Benefícios da Musculação

Hipertrofia muscular

Perda de peso corporal

Prevenção de osteoporose

Uma sugestão seria associar a prática das duas atividades, mas, o fato é que a melhor atividade vai ser aquela que oferecer maior prazer ao praticante. O importante é manter-se ativo e realizar as atividades sob supervisão para evitar lesões futuras.

Em caso de dúvida, procure orientação médica ou de um profissional da saúde.

 

Priscilla Pavanelli

priscilla_pavanelli@hotmail.com

 

Bem Estar Saúde
Página 1 de 631234